Resenha: Maria do Sol

IMG_20160613_102129

Sinopse: “Um crime, uma culpa, um fantasma…”
Todo livro tem sua história, algo que foi o propulsor para sua criação. Maria do Sol surgiu de uma madrugada que trouxe um sonho. Durante o dia se materializou em um conto. Dois anos após, voltei-me para ela e a concluí.
 Pedrinho e Maria do Sol irão nos levar por um caminho sem volta. É claro! Pois todo percurso que se segue não há como retroceder em suas consequências. Por isso, agir sem pensar não é um meio a se seguir. Seremos morada das consequências de nossos atos.
Portanto, é tão importante analisar cada passo que será dado, não matematicamente como num jogo, pois a existência se tornaria fria e sem vida, mas com verdade, diálogo e sinceridade no agir.

Oi gente! Sumi por uns dias, e venho aqui para dar uma notícia nada boa. A recuperação do meu celular foi temporária, consegui salvar todos os arquivos do celular no meu notebook, porém, ele não aguentou. Estarei mandando para a assistência técnica e ficarei uns dias sem ele. Estou usando apenas as fotos antigas pois não tenho uma câmera que possa substituir o celular, isso me leva a dizer que meu canal do youtube também vai se atrasar, assim como o instagram. Peço a todos que não desistam, em breve estarei voltando com tudo. Não deixarei de postar aqui!

Esse livro foi a prova viva de que as aparências enganam. Quando o vi pela primeira vez, me apaixonei pela capa (quem não se apaixona? Tão linda…), mas quando vi que o livro tinha imagens e letras grandes, me lembrou um livro de histórias infantis. Confesso que fiquei um pouco desapontada. Então eu li, e tudo que eu imaginava foi por água abaixo. A história está longe de ser uma historinha infantil.

É um livro repleto de drama (adoro), suspense (pela capa nem parece né?), problemas psicológicos, traumas de infância e tudo mais. Vivemos as mesmas aflições que o personagem durante toda a sua trajetória.

“A vida tem mania de nos tirar quem amamos sem nos avisar”

Somos apresentados a Pedrinho, um garoto solitário que vive na cidade com seus pais. Conhecemos toda a sua história, desde antes dele nascer. Pedrinho vai para o aniversário da sua avó na fazenda e faz uma amiguinha, Maria do Sol. Pedrinho passa a tarde brincando com Maria do Sol até que outros meninos aparecem e ela resolve dar atenção a todo mundo, Pedrinho não queria compartilhar a amiguinha com ninguém, então empurra Maria do Sol na piscina e sai correndo. Pedrinho escuta os outros meninos falando que ele matou Maria do Sol, e ele leva isso por toda a vida.

Pedrinho volta para a cidade, mas seus pais não falam nada. Ele cresce e se isola das pessoas, se sente culpado pela morte de Maria do Sol. Todos ficam preocupados, mas ele não se abre para ninguém, apenas se julga um assassino. Decide cursar Psicologia para tentar entender sua mente, e com a faculdade virão várias descobertas chocantes.

“Na vida quando algo acaba, dá a oportunidade de algo melhor começar. Pense nisto sempre que você sentir que está perdendo algo. E nunca desista de algo que queira muito. O que mata a alma não é o que a vida possa nos dar e sim o nosso não tentar”

Gostei bastante como a autora tratou um assunto tão delicado com tanta facilidade e simplicidade, ela fez tudo parecer tão simples. Acho que esse livro pode ajudar muita gente que tenha seus próprios “demônios” e esteja passando por uma fase ruim.

“Quando eu me perco no medo, no fracasso, na angústia eu gosto de lembrar de uma frase que li num livro que uma amiga me deu: ‘Ninguém é covarde em todos os aspectos’”

Uma coisa que me chamou a atenção é como traumas são desenvolvidos. Pedrinho passou por esse episódio quando ainda era criança, ele não viu Maria do Sol morrer, ninguém o julgou, mas ele desenvolveu uma culpa por si só. Isso pode acontecer com qualquer criança, não podemos subestimar ninguém.

O final do livro foi excelente, a autora deixou claro todas as pontas soltas da história e nos mostrou o outro lado da moeda. Fiquei encantada com o fechamento da história, muito lindo mesmo ❤ Recomendo pra todo mundo!

-M

 

 

 

 

 

 

 

 

3 comentários em “Resenha: Maria do Sol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s