Resenha: Quem Tem Medo de Lobo Mal

P_20160701_134535_Anne.jpgSinopse: Isabel se envolve com Alexandre. Ele, o garoto sexy e popular que guarda um segredo sombrio. Ela, a moça tímida que prefere o sossego de sua vida pacata. A vida de Isabel muda quando um lobisomem assassino a persegue e ela se vê protegida e apaixonada pelo pai de Alexandre.
No conflito que surge entre pai e filho, Isabel luta por sua vida e seu amor, em um mundo onde o sobrenatural é real e brutal, ao mesmo tempo sensual e envolvente.

Aqui estou eu para falar desse livro que eu quase joguei pela janela umas 492 vezes, eu passei por maus bocados com ele. Foram altos momentos, alguns bons, outros ótimos, e alguns que eu tinha vontade de matar alguns personagens, mas no fim deu tudo certo e eu li ele em uma tarde por não conseguir largar antes de terminar.

Quando comecei o livro, pensei que fosse mais um livro de lobisomem com aquela pegada de crepúsculo, não que eu não goste, eu amo crepúsculo, mas as histórias derivadas dele já estão bem clichê, ninguém merece. Acabei me surpreendendo com a dose de realismo (se é que posso chamar assim) dos lobisomens, a autora mostrou que quando a pessoa se transforma na fera, é a fera que toma conta de tudo.

“A fera é seu instinto, seu medo, sua obsessão. Ela foca neste objetivo sem sua moral humana”

Somos apresentados a Isabel, uma garota simples e excluída e a Alexandre, o garoto mais lindo e popular. Ambos começam a namorar até o dia em que, em uma festa na casa de Alexandre, acontece algo imperdoável e Isabel se apaixona pelo pai de Alexandre, Alessandro. Confesso que foi bem difícil escolher um dos dois para ser o meu crush, mas desde o começo eu vi em Alexandre um Chuck Bass (quem já assistiu Gossip Girl vai entender) e lá no fundo tinha algo nele que e conquistou.

“Hoje não precisamos de nomes. Pra mim você é a princesa em apuros e eu um cavaleiro que daria a minha vida para defendê-la”

Uma das coisas que eu mais admirei na escrita da Cida é que ela não é previsível. Assim que comecei a ler, eu escolhi um final que eu queria muito, com o decorrer da história eu já fui ficando triste por ter imaginado que não terminaria do jeito que eu queria, mas ai a Cida jogou uma bomba e “pá”! Ela virou o livro de cabeça pra baixo e tudo tomou um rumo totalmente diferente.

De todos os personagens da história, mocinhos e vilões, a pessoa que eu mais tive vontade de matar foi a Isabel. Trouxa define ela. Tudo bem ser trouxa, pelo menos uma vez na vida alguém já foi. Mas a Isabel não é trouxa, ela é simplesmente a rainha das trouxas, isso me fez passar muita raiva. Contudo, ela não é uma má pessoa, é até legal, mas já aviso que ela vai te fazer passar muita raiva.

A narração ocorre por Alexandre e Isabel, o que nos faz entender um pouco o motivo dos seus atos ou o que eles estão passando. Um dos motivos pelos quais me apaixonei por Alexandre foi ver tudo o que ele fez e que ninguém mais sabia, tudo que ele abriu mão. Sem isso provavelmente odiaríamos ele e ele seria o vilão da história.

Não é só um triangulo amoroso como esses que vemos por aí. É diferente de uma forma que não consigo descrever, envolve mistérios, traição, sentimentos escondidos, sacrifícios, drama, uma dose de tudo que é bom, formando esse livro incrível.

O final do livro me surpreendeu bastante, muito lindo, muito fofo, e entrou pra a minha lista: Melhores finais esperados inesperados (que eu acabei de criar). Eu esperei muito por um final como esse, mas não desse jeito, esperei que fosse assim, só que diferente hahaha se vocês lerem, vão entender do que eu estou falando. Mesmo assim, eu não mudaria nada nesse final maravilhoso.

“Isabel, eu sei que sua vida foi cercada de muitas emoções, umas boas, outras ruins. Sei que você viveu um grande amor e quando isso acontece tendemos a acreditar que não vamos ser felizes novamente. Mas podemos, eu sei que posso te fazer feliz…”

Segundo a Cida, em breve vem o próximo livro, com a versão do Alessandro para nos revelar todos os seus segredos. Fiquei mega ansiosa e mal posso esperar para o lançamento.

-M

 

 

 

14 comentários em “Resenha: Quem Tem Medo de Lobo Mal

  1. Bem interessante esse livro, gosto de livros que começa com uma brisa e depois se tornam um furação ….(serio tu gosta de crepusculo?) Gostei da sinopse a autora usou palavras que predem mesmo o leitor e eu tbm teria terminado em uma tarde so por que tem lobisomens

    Curtir

  2. Oi..
    Adoro quando os autores nacionais vem com livros que nos deixam curiosos de cara, isso já aconteceu comigo só pela capa desse livro.
    Dica anotada!

    Curtir

  3. Tem muito tempo que deixei de ler histórias que tinham lobisomens por não aguentar mais ver versões clichês baseadas em crepúsculo. Esse livro me chamou MUITO atenção. Vou procurar ele agorinha e dar uma chance. Principalmente por ser nacional. E ter um personagem que lembra o Chuck? AH, impossível resistir rsrs
    Beijinhos da Fran
    insidethebookssite.wordpress.com

    Curtir

  4. Eu tive a impressão de que não é meu tipo de livro. Estou realmente fugindo de romances, tem tempo que não leio um… E acho que me irritaria muito com a protagonista também. Isso de querer jogar o livro é muito eu hahahaha.

    ourbravenewblog.weebly.com

    Curtir

  5. Tua resenha me fez querer ler. Nunca li nada desse tipo.
    Adoro teu senso de humor e eu odeio essas personagens como Isabel, a rainha das trouxas.
    Me parece um livro muito amorzinho e o final inesperado é a melhor parte. ❤

    Beijos,
    viajenumlivro.blogspot.com

    Curtir

  6. Romance, triangulo amoroso… estou tentando fugir de tudo isso. Mas acredito em você quando o livro é surpreendente, melhor ainda é saber que ele não é previsível (ninguém merece livros assim). No momento eu não leria, talvez quando eu estivesse tranquila com essa ressaca de romance. Odorei a sua resenha, Nique. Ah a foto ficou maravilhosa.
    Beijos.
    http://www.livrofilia.com/

    Curtir

  7. Nique, mais uma resenha espetacular! E eu achando esse título meio infantil, mas que enredo, hein? Primeiro de tudo, quero mencionar que achei a foto lindíssima e tudo ficou harmonioso nesse arranjo que fizeste! Em segundo lugar, adoro autores que permitem mais de um narrador, pois como você mencionou, às vezes enxergamos um vilão onde não há. Afinal, tudo que fazemos é por alguma razão, e se a razão é ocultada, a pessoa simplesmente é rotulada como má ou a vilã da história, o que nem sempre é a realidade. E eu amo Crepúsculo, mas de fato, não lemos nada muito diferente da história original. E gostei porque a autora parece explorar o lobisomem como uma fera, que não tem a moral enquanto transformado, pois em muitos livros o lobo apesar de transformado ainda é praticamente humano com moral intacta. Chuck Bass, crush da vida! GG ❤ Saudades dessa série! Fiquei bem curiosa, parabéns e obrigada pela sugestão.

    Beijão, Carol
    Blog com V.

    Curtir

  8. Oi Nique! Amo livros com personagens sobrenaturais, e achei este livro muito ao estilo que eu gosto de ler! Nunca vi um triângulo amoroso com uma rapariga, um pai e um filho, achei meio esquisito, mas ao mesmo tempo fiquei com vontade de saber mais desta história. Gostei muito da capa, é maravilhosa!
    P.S. Como consegues ler um livro inteiro numa tarde?! Também queria muito ser assim!
    Adorei a resenha!
    Beijinhos!

    https://euliaeleio.blogspot.pt/

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s