Resenha: Os Guerreiros do Universo

P_20160630_121753_Anne

Sinopse: UMA OBRA ORIGINAL, ONDE INÚMEROS PERSONAGENS COM
SUPERPODERES ENFRENTAM-SE COM TODAS AS SUAS FORÇAS.
O planeta Urano é atacado sem piedade pelo exército de Netuno, um poderoso Guerreiro do Universo. Kem, o Guerreiro do Universo de Urano, luta bravamente para proteger seu planeta, contando com a ajuda de seus amigos, das incríveis máquinas robóticas do cientista Raldot e das transformações dos forma-forma.
“A Profecia”, que revela uma violenta batalha entre os Guerreiros do Universo do bem e do mal, fi­nalmente começa a ser cumprida. O Imperador do Mal começa a guerra contra o Lendário Mestre. Mas uma grande esperança está com Sakura, a esposa de Kem, que retorna de Júpiter com um segredo revelado pelo velho sábio Ganimedes.
Com uma história fascinante e cativante, o leitor será levado aos acontecimentos mais surpreendentes, que reúnem luta, ação, aventura e suspense, dentro de cenários fantásticos!

Antes que alguém venha dizer que esse livro não é o gênero favorito, acho bom dar uma chance ao livro, foi o que eu dei. Como esse ano estou querendo ler de tudo um pouco, esse livro chegou em boa hora.No comecinho eu estava com um pouquinho de medo de não gostar, mas eu continuei lendo e comecei a me envolver com a história e com pouco tempo, lá estava eu vibrando com o livro.

“Se não controlar suas emoções, elas irão controlar você! Mesmo que esteja em outra situação, além do combate, deve se manter o autocontrole. O bom guerreiro é capaz de manter um estado de espírito controlado, independente das circunstâncias em que se encontra e das situações por que passa”

O livro nos apresenta a Kem e sua mulher Sakura, que vivem no Planeta Urano. A tecnologia de lá é muito avançada e eles fazem umas coisas que até deu invejinha branca, carros que voam por exemplo, eles não chamam de carros, mas funcionam como tal. Kem se torna um guerreiro do Universo e com isso começamos a descobrir muitas coisas sobre vários Guerreiros em várias galáxias. Com a ajuda de Raldot, um cientista maluco do Norte, eles começam a desvendar muitos segredos que colocam suas vidas em risco.

“Essas emoções de medo, de tristeza e de raiva nos tornam fracos, e não devemos dar atenção para elas, nunca! Devemos cultivar as emoções de amor, alegria e de todos os bons sentimentos, pois essas, sim, nos tornam fortes”

O livro apresentou uma história extremamente interessante e diferente de tudo que eu já li, ela toma rumos inesperados e se sai bem em surpreender o leitor. Acredito que tem tudo pra se tornar o Star Wars brasileiro. O autor narrou algumas cenas com extrema genialidade, nos fazendo imaginar o mundo de Urano.

“Prometemos proteger Urano até o fim”

Uma coisa que me incomodou muito foram as falas, algumas falas foram bem desnecessárias, muitas risadinhas sem graça, coisas repetitivas, alguns diálogos só expunham o óbvio. Porém, eu acho melhor o autor ter colocado um exagero de detalhes do que deixado faltando. Outro ponto negativo foram os sons escritos, sempre imaginamos como é o som e ficou bem chato ficar lendo sons.

Uma das tecnologias apontadas no livro, são os forma-forma, são robôs que se transformam em qualquer coisa. Os vermelhos são os brincalhões e ele só pode se transformar em objetos de tamanhos limitados ao seu tamanho original, já os azuis, eles são os guerreiros, assumem a forma de qualquer coisa, mas isso pode demorar algum tempo. Confesso que estou morrendo de vontade de ter um forma-forma, pode ser um vermelho ou azul, tanto faz, mas eles são tão fofos.

O livro não se trata apenas dessa guerra entre os guerreiros, envolve sentimentos e principalmente o amor de Sakura e Kem que é de se admirar, eles fazem tudo um pelo outro e ficamos surpresos como que eles fazem para se ajudar. É um belo romance.

“Talvez seja porque eles ainda não saibam o que é o amor e ainda não conseguiram ouvir o choro de suas almas pedindo para que experimentem o amor. Talvez eles não sejam culpados por isso. Apenas não conseguiram ouvir… Sim, talvez seja isso. E, para tentar suportar a dor interna que sentem, sem ao menos saber por que ela está ali, eles fazem isso, a guerra. A guerra começa dentro deles e afeta os demais. Suas almas estão chorando lágrimas de sangue”

Quando os Guerreiros do triângulo negro conseguem conquistar alguns planetas, pude comparar com uma verdadeira ditadura, algumas frases me fizeram perceber isso. Claro que isso é ficção e não chega nem perto da realidade, porém o que os habitantes estavam vivendo e sendo obrigados a fazer era como uma ditadura, e eu achei isso brilhante.

“Os netunianos viviam dias sem sentido, dias de terror e tristeza, dias vazios, aprisionados pelo medo da repressão”

Na diagramação do livro contamos com imagens que irão ilustrar parte do planeta Urano, as imagens não são junto com o texto, no início temos o desenho dos personagens principais e no final, das galáxias e seus respectivos guerreiros, símbolos e mapas. Achei isso incrível por nos fazer ter uma ideia de como é o planeta Urano.

O livro também dispõe de cenas bônus, cenas que não foram narradas no livro, algumas coisas que nos perguntamos “Como isso aconteceu?” as respostas estão nos bônus. Foi o primeiro livro que li com esse recurso e realmente achei bem interessante.

Um ponto negativo é que as coisas demoram pra acontecer, o livro não é parado, sempre acontecem coisas, porém, grandes coisas demoram pra acontecer e o livro só fica empolgante mesmo do meio para o final.

Quanto ao final do livro, ele me surpreendeu bastante, sem aquela história de finais felizes e todo mundo termina feliz. No decorrer do livro pessoas morrem, e o final, ahhhh o final, ele me deixou sem fôlego. Minha reação foi tipo assim: “Que? Oi? Não. Não pode terminar assim, esse autor quer morrer?”. Então, por favor Anderson, por favorzinho, lança logo a continuação, não quero ser obrigada a invadir a sua casa pra isso haha.

“Mamae…protegerei esse planeta custe o que custar… Ajude-me, mamãe. Eu sei que você está sempre junto comigo, no meu coração. Obrigada por tudo”

-M

9 comentários em “Resenha: Os Guerreiros do Universo

  1. Antes de tudo, quero dizer que AMO as fotos que você colocar no início do post, são lindas.
    Eu imagino seu sofrimento com esse final. Leio uma saga que sempre termina em gancho e demora um ano para o outro livro. Anderson, pelo amor de Deus, seja bonzinho hahahaha.
    Pelo que você disse o livro tem todos os elementos para ser um grande sucesso, espero que seja mesmo. Beijos!!

    ourbravenewblog.weebly.com

    Curtir

  2. Que história diferente Nique,eu adorei demais.Esse negócio de envolver os planetas e guerras me fascinam e sem se falar que é uma ficção cientifica que parece não ser lenta e arrastada.Muito obrigado pela dica,vou ler muito em breve

    Curtir

  3. Que capa linda, concordo com você em relação as falas, é melhor errar por mais do que por menos. Bem, a questão de ler sons é meio ridícula né? Pois imaginamos tudo que descrevem nos livros, obviamente, os sons também. Mas, tudo bem. Nada muito ruim. O enredo em si não me atraiu muito, esse lance todo muito tecnológico é interessante, mas não sinto que é a minha vibe agora. No entanto, o autor parece ser muito bom.

    Beijão, Carol
    Blog com V.

    Curtir

  4. Amo livros que trazem tecnologia assim. Adorei os forma-forma. O livro parece ser bem criativo. Ultimamente estou numa pegada mais de romance, mas quando sair dessa fase quero dar uma oportunidade pra esse livro. Parabéns pela resenha 😘

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s